30.9.09

Presságio


Eram por volta das 22 horas de ontem quando fui á casa da minha mãe(ela é minha vizinha) e meu o irmão e o meu filho tinham começado a assistir um filme, Presságio com Nicholas Cage. http://www.grupoparisfilmes.com.br/Cinema.aspx?v=2&id=335
Estava com sono, mas, os primeiros segundos vendo o filme...resolvi:"Vou assistir"
O Nicholas(John) é um professor de astrofísica que tem por destino cair em suas mãos uma das cartas que foram feitas há 50 anos atrás. Uma sequência de números preenchendo uma folha inteira. Para qualquer um mero mortal não faria nenhum sentido, mas o professor que basicamente trabalha com número e por isso "vê" números, logo percebe uma data, de uma tragédia...A partir daí fica a busca desesperada para entender mais sobre aqueles presságios,quem o teve, para quê e principalmente porque ele foi o escolhido para saber daquilo tudo.
O filme tem muito a cara dos filme do M.Night Shyamalan e muita semelhança com Sinais, desse mesmo diretor. Um pai viúvo,que tem uma relação muito protetora e amiga com o filho. E tão cético como o padre feito pelo Mel Gibson. Tem mais semelhanças...
O enredo todo é para falar do tema discutido em várias religiões sobre o fim do planeta e o propósito real da co-existência do ser humano/planeta Terra.
O diretor consegue manter um suspense e a situação dúbia das criaturas que rondam o garoto Caleb - filho do professor John.
São vilões? o que querem?como conseguem se comunicar com o garoto Caleb que já porta uma leve dificuldade auditiva? são góticos? são de alguma sociedade secreta? Até que,uma ato de defesa totalmente pacifista faz-nos entender quem são eles!

Esse filme,tem muitas mensagens, algumas sutis outras que dão uma chacoalhada na gente.
Me emocionei quando mais uma semelhança, agora com o filme Cocoon (dei uma bela dica) vimos a escolha de alguns e a forma de energia de quem veio fazer a coleta!

Eu como mãe...naquela situação, serenamente teria aceitado meu destino e ficado muito feliz pelo destino dos meus filhos!!!
E você?
Ah! as seqüências de ação são do balacobaco!

Ah! terminado o filme, fizemos um lanchinho rápido e engatamos na segunda sessão já as 00:50 de hoje e as 3:00 fomos dormir.
Acordei antes do despertador tocar,me sentia um poucoquinho sonolenta, mas bem descansada por somente 3 horas de sono

15.9.09

Dobradinha da Keira Knightly

Comecei bem,com essa dobradinha da Keira e por coincidência, os dois filmes passam na mesmo lugar:Devonshire.
No Pride and Prejudice ela é uma simples camponesa e no The Duchess, se dá bem e casa-se com o duque local e tem uma vida bemmmm confortável (fale com o sotaque do Fábio Arruda).



Me identifiquei demais com a mocinha do filme que manda para cucuias as obrigações de salvar a família e se nega a casar com um nóia de pedra. Por conta do filme abaixo que ví primeiro,fiquei pensando quando que aconteceu das regras das filhas terem que se casar com quem os pais indicassem começou a mudar. Bom ao menos nesse filme o pai da Lizzie é quem toma essa atitude,naquela época.
Nos dois filmes a temática maior é: se você é mulher CASE-SE ou CASE-SE!




Já em A Duquesa, ela abre mão de viver um grande amor em nome de ficar perto dos filhos.
Esse segundo filme me fez pensar muuuito.
No que as mulheres eram submetidas para poderem terem um teto e um prato de comida.No caso da duquesa,viagens, status na sociedade onde ela ditava moda e era ouvida nos palanques políticos, isso mesmo sendo mulher e política não seria o forte delas.
Era uma época onde o homem podia surrar a mulher,sim!! mas haviam condições a serem "respeitadas" :que a vara fosse mais fina que um dedo!
A frieza com era tratada pelo marido, tomada como esposa apenas para lhe dar um herdeiro oficial, nada mais, fez com que a duquesa procurasse refúgio em outros braços.
A história que é baseada em fatos reais ocorrido no século 18 é bem atual.Uma mulher como muitas de hoje. Que entra num casamento achando ter encontrando o seu grande amor, mas o amor tem leituras diferentes...
Naquela época nao se conversava muito...
Mas e hoje? Conversasse só o que pode manter o caminho seguro para o altar?

(volto mais tarde para terminar esse post...tem mais coisa na cabeça para por aqui)

18/09/09 - Voltei!
E como foi indicado pela amiga Nancy, assisti Desejo e Reparação.

Ambientado no começo do século passado mostra como um capricho de uma adolescente pode mudar o destino de um casal em início de romance. Não só o destino do romance mas do jovem que além de ser preso, para se livrar do cárcere se alista para combater na 2ª guerra!



Fotografia encantadora com cenário bem iluminado e em outros momentos um uso do jogo luz/sombra que endossa o momento na tela. Outra situação que me chamou a atenção foi a direção do filme mostrando cenas ora retratada pela ótica de algum personagem e depois como de fato aconteceu. Me surpreendi com a quebra que há na narrativa do filme quando nos remetem ao presente. Singular a simplicidade e emoção da atriz Vanessa Redgraves. Alguém duvida? Quem a conhece...

A carinha de anjo maldito da adolescente que modifica a vida dos personagens da trama é inquietante. Alí pude ver quanto "anjinhos" em seu desabrochar para os sentimentos da carne, manipularam com grandiosa vingança quando nem sabiam se queriam casar ou comprar uma bicicleta!!!
Não é filme com final feliz, apesar da "autora" num ato de "reparação"...
Chorei!

 

Featured